VÍDEO INSTITUCIONAL

Inscrições até 06.08

Inscrições até 31.07

O QUE É O PRÊMIO

O Prêmio seLecT de Arte e Educação foi criado para valorizar e incentivar escolas, instituições de arte, espaços de ensino, grupos de estudo, projetos artísticos colaborativos e iniciativas inovadoras e experimentais que favoreçam os diálogos e os vínculos entre arte e educação. Serão concedidos dois prêmios de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) para as categorias Artista e Formador, para projetos realizados em todo o território nacional no biênio 2017/2018.
A categoria Artista contempla autores de obras artísticas cuja proposta ou foco de pesquisa envolvam estratégias de formação e mediação, visando promover o pensamento crítico e/ou as relações entre o indivíduo e seu meio social. A categoria Formador contempla professores, agenciadores, mediadores ou instituições responsáveis por projetos comprometidos com uma pedagogia para as artes, assim como com o empreendimento de modelos inovadores de educação da arte ou pela arte.

As inscrições acontecem a partir de 1 de junho de 2018 e encerram-se em 06 de agosto de 2018, até 23h59. Os projetos inscritos serão analisados por um Júri de cinco integrantes, presidido pela professora, artista e pesquisadora Giselle Beiguelman. Os responsáveis pelos 6 (seis) projetos finalistas serão convidados a realizar uma apresentação no Seminário de Arte e Educação, que acontece no auditório do Centro Cultural Banco do Brasil – Brasília, durante os dias 11 e 12 de setembro de 2018.

O anúncio dos 2 (dois) projetos premiados será feito em cerimônia no CCBB Brasília, em 12 de setembro de 2018.

Leia o regulamento.

FAQ

Para participar, os interessados devem preencher uma ficha de inscrição disponível no site.

Artistas cuja proposta artística, em qualquer linguagem, meio e formato, tenha como foco de pesquisa estratégias de formação e mediação socioeducativas.

Responsáveis por planos de trabalho, processos e formulações comprometidas com uma pedagogia para as artes e com propostas de modelos inovadores em educação da arte ou pela arte.

O Seminário de Arte e Educação consiste em uma importante etapa da premiação, servindo não apenas como espaço para apresentação e discussão dos 6 (seis) trabalhos selecionados pelo Júri, mas também como ponto de trocas entre os participantes e o público. Com entrada franca, o seminário será voltado para estudantes, artistas, pesquisadores, outros interessados e especialistas da área.

O julgamento das obras ou projetos inscritos em cada categoria será realizado em três fases. Na primeira fase, as obras inscritas em cada categoria serão conhecidas, analisadas e discutidas de forma coletiva pelo corpo de 3 (três) jurados da Comissão de Seleção, durante reuniões realizadas no mês de agosto de 2018. Cabe à Comissão de Seleção realizar a pré-seleção de 20 (vinte) projetos – 10 de cada categoria –, dentre todos os inscritos. Na segunda fase, as obras pré-selecionadas pela Comissão de Seleção serão conhecidas, analisadas e discutidas de forma coletiva pelo corpo de quatro jurados da Comissão de Premiação, durante reuniões realizadas no mês de agosto de 2018. Cabe à Comissão de Premiação realizar a seleção de 6 (seis) obras/projetos finalistas – 3 na categoria Artista e 3 na categoria Formador. Na terceira fase, os responsáveis pelas obras ou projetos finalistas serão convidados a realizar uma apresentação no 2º Seminário seLecT de Arte e Educação, que terá lugar no auditório do Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, em 11 e 12 de setembro de 2018. A Comissão de Premiação se reunirá após o último dia de seminário, para deliberar sobre as duas obras ou projetos vencedores do 2º Prêmio seLecT de Arte e Educação.

O anuncio das 6 (seis) obras ou projetos finalistas será feito no site www.premio-select.com.br, em 30 de agosto de 2018.

PRESIDENTE DO JÚRI: Giselle Beigueilman

juri-giselle

GISELLE BEIGUELMAN

Artista e professora Livre-docente da FAUUSP. Pesquisa preservação de arte digital, arte e ativismo na cidade em rede e as estéticas da memória no século 21. Autora de diversos livros e artigos sobre arte e cultura digital, suas obras artísticas integram acervos de museus no Brasil e no exterior, como Pinacoteca de São Paulo, ZKM (Alemanha), MAC-USP e Latin American Collection da University of Essex (Inglaterra), entre outros. É membro do Laboratório para OUTROS Urbanismos (FAUUSP) e do Interdisciplinary Laboratory Image Knowledge – Humboldt-Universität zu Berlin. Foi coordenadora do curso de Design da FAUUSP de 2013 a 2015, onde leciona desde 2011.

Crédito da Foto: Jorge Lepesteur

juri-marcio

MARCIO HARUM

Coordenador do Programa CCBB Educativo – Arte e Educação, do CCBB-SP, como integrante do JA. CA – Centro de Arte e Tecnologia. Foi curador de artes visuais do Centro Cultural São Paulo de 2012 a 2016. Em 2018 apresenta a exibição Via Aérea, no SESC Belenzinho, em São Paulo. Em 2017 realizou a exposição Samico Between Worlds [Rumors of War in Times of Peace] no Dream Box, em Nova York. Em, 2016, realizou as mostras Transmigração, de Arnaldo Dias Baptista, na Caixa Cultural, em São Paulo, e A Cidade, as Ruínas e Depois, na Torre Malakoff/Funarte no Recife. Foi fellow do departamento de programas públicos da dOCUMENTA (13) de Kassel em 2012. De 2009 a 2011 coordenou o programa de oficinas Experiências Dialógicas, voltado a curadoria em contexto Iberoamericano, no Centro Cultural de Espanha, em São Paulo, e em 2010 coordenou o programa de oficinas Cada2 no SESC Pompéia para artistas em formação. Juntamente com Samantha Moreira, é um dos fundadores do espaço independente CHÃO, em São Luís do Maranhão. Vive em São Paulo. 

juri-paula

PAULA ALZUGARAY

Curadora independente, critica de arte, editora e jornalista especializada em artes visuais. Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e Mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP. É diretora de redação da revista cultural seLecT e editora da seção quinzenal de artes visuais da revista Istoé. É autora do livro “Regina Vater: Quatro Ecologias” (Oi Futuro/Fase 3, 2013). Entre seus projetos curatoriais recentes incluem-se as exposições A Invenção da Praia: Cassino, no IED RJ (setembro 2017); A Invenção da Praia, Paço das Artes (Abril-Jun 2014) e Circuitos Cruzados – Centre Pompidou Encontra o MAM, no MAM SP (Jan-Mar 2013). É autora do documentário Tinta Fresca (2004), prêmio de Melhor Media Metragem na 29ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, e de Shoot Yourself (2012), documentário realizado durante residência no Centre International d’accueil et d’échanges des Récollets, em Paris, Prêmio em Poéticas Investigativas, no Cine Move Arte 2012.

juri-giselle

GISELLE BEIGUELMAN

Artista e professora Livre-docente da FAUUSP. Pesquisa preservação de arte digital, arte e ativismo na cidade em rede e as estéticas da memória no século 21. Autora de diversos livros e artigos sobre arte e cultura digital, suas obras artísticas integram acervos de museus no Brasil e no exterior, como Pinacoteca de São Paulo, ZKM (Alemanha), MAC-USP e Latin American Collection da University of Essex (Inglaterra), entre outros. É membro do Laboratório para OUTROS Urbanismos (FAUUSP) e do Interdisciplinary Laboratory Image Knowledge – Humboldt-Universität zu Berlin. Foi coordenadora do curso de Design da FAUUSP de 2013 a 2015, onde leciona desde 2011.

Crédito da Foto: Jorge Lepesteur

juri-ivana

IVANA BENTES

Professora pesquisadora do Programa de Pós Graduação em Comunicação da UFRJ, Diretora da Escola de Comunicação da UFRJ e coordenadora do Pontão de Cultura Digital e do Laboratório de Inovação Cidadã da UFRJ. Foi Secretária de Cidadania e Diversidade Cultual do Ministério da Cultura, é autora de Ecos do Cinema: De Lumiere ao Digital (ed. UFRJ); Avatar: o Futuro do Cinema e a ecologia das imagens digitais (Editora Sulina) e Mídia-Miltidão: Estéticas da Comunicação e Biopolíticas (Mauad). Atua no campo da comunicação, cultura e artes.

juri-cayo

CAYO HONORATO

Professor Adjunto no Departamento de Artes Visuais (VIS) do Instituto de Artes (IdA) da Universidade de Brasília (UnB), na área de História e Teoria da Educação em Artes Visuais; orientador credenciado no Programa de Pós-graduação em Arte da UnB, com pesquisa sobre a atuação dos públicos e a mediação cultural no âmbito das relações entre as artes e a educação, as conjunções e disjunções entre as artes e a educação, as relações entre arte, educação e política. Doutor em Educação pela Faculdade de Educação (FE) da Universidade de São Paulo (USP), na linha de Filosofia e Educação, com estágio na Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Granada (UGR), Espanha; mestre em Educação pela Faculdade de Educação (FE) da Universidade Federal de Goiás (UFG), na linha de Cultura e Processos Educacionais; especialista em Arte Contemporânea e bacharel em Artes Visuais pela Faculdade de Artes Visuais (FAV) da UFG. É vice-líder do grupo Mediação em Arte e Cultura: Teorias e Práticas, junto ao CNPq. Integra a rede Another Roadmap for Arts Education desde 2015. É pesquisador associado do Centre for the Study of the Networked Image (CSNI) da London South Bank University (LSBU), Grã-Bretanha, desde 2018. Desenvolve atualmente o projeto Post-Critical Education in Art Museums, com o apoio da British Academy, por meio da Newton Advanced Fellowship. Vive em Brasília.

juri-mario

MARIO RAMIRO

Artista multimídia, ex-integrante do grupo de intervenções urbanas 3NÓS3. Sua produção reúne intervenções urbanas, redes telecomunicativas, esculturas, instalações, fotografia e arte sonora. É mestre em fotografia e novas mídias pela Escola Superior de Arte e Mídia de Colônia, na Alemanha, e doutor em artes visuais pela Universidade de São Paulo, onde trabalha como professor da Escola de Comunicações e Artes. Vive em São Paulo.

ÚLTIMAS