VÍDEO INSTITUCIONAL

Inscrições até 30.06

Inscrições até 31.07

O QUE É O PRÊMIO

O Prêmio seLecT de Arte e Educação foi criado para valorizar e incentivar escolas, instituições de arte, espaços de ensino, grupos de estudo, projetos artísticos colaborativos e iniciativas inovadoras e experimentais que favoreçam os diálogos e os vínculos entre arte e educação. Serão concedidos dois prêmios de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) para as categorias Artista e Formador, para projetos realizados em todo o território nacional no biênio 2018/2019, e um prêmio para a nova categoria Camisa Educação.

A categoria Artista contempla autores de obras artísticas cuja proposta ou foco de pesquisa envolvam estratégias de formação e mediação, visando promover o pensamento crítico e/ou as relações entre o indivíduo e seu meio social. A categoria Formador contempla professores, agenciadores, mediadores ou instituições responsáveis por projetos comprometidos com uma pedagogia para as artes, assim como com o empreendimento de modelos inovadores de educação da arte ou pela arte. A categoria Camisa Educação abre a oportunidade de enviar propostas para uma nova edição do projeto homônimo realizado pela galeria A Gentil Carioca, no Rio de Janeiro. O escolhido terá sua camiseta produzida pela galeria e lançada no ABRE ALAS em 2021.

As inscrições acontecem a partir de 2 de abril de 2020 e encerram-se em 30 de junho de 2020, às 23h59. Os projetos inscritos serão analisados por um Júri de três integrantes, presidido pela professora, artista e pesquisadora Giselle Beiguelman. Os responsáveis pelos 10 (dez) projetos finalistas serão convidados a realizar uma apresentação no Seminário de Arte e Educação, que acontece Itaú Cultural, durante os dias 14 e 15 de setembro de 2020.

O anúncio dos 3 (três) projetos premiados será feito em cerimônia no Itaú Cultural, em 15 de setembro de 2020.

Leia o regulamento.

FAQ

Para participar, os interessados devem preencher uma ficha de inscrição disponível no site.

Artistas cuja proposta artística, em qualquer linguagem, meio e formato, tenha como foco de pesquisa estratégias de formação e mediação socioeducativas.

Responsáveis por planos de trabalho, processos e formulações comprometidas com uma pedagogia para as artes e com propostas de modelos inovadores em educação da arte ou pela arte.

Artistas cuja proposta artística, em qualquer linguagem, meio e formato, tenha como foco de pesquisa estratégias de formação e mediação socioeducativas.

O vídeo do projeto é uma apresentação na qual você descreve o seu projeto em no máximo 5 minutos. Pode ser gravado no celular, na câmera do seu computador ou em qualquer outra camera. Os projetos não serão avaliados pelas qualidades artísticas e estéticas do vídeo, mas pela clareza da exposição.

Não. O vídeo deve ser armazenado no YouTube ou Vimeo. Caso opte por enviar um vídeo com senha, não esqueça de enviar o acesso na ficha de inscrição.

São uma apresentação do projeto em dez quadros que podem ser produzidos em PowerPoint, KeyNote ou qualquer outro programa similar que resuma as principais características do projeto e permita a exportação do arquivo em formato PDF.

Não. O arquivo de slide não pode ultrapassar 5MB e precisa ser enviado via o formulário de inscrição.

O Seminário de Arte e Educação consiste em uma importante etapa da premiação, servindo não apenas como espaço para apresentação e discussão dos dez (10) trabalhos selecionados pelo Júri, mas também como lugar de trocas entre os participantes e o público. Com entrada franca, o Seminário será voltado para estudantes, professores, artistas, pesquisadores e outros interessados e especialistas das áreas de arte e educação.

O julgamento das obras ou projetos inscritos em cada categoria será realizado em três fases. Na primeira fase, as obras inscritas em cada categoria serão conhecidas, analisadas e discutidas de forma coletiva pelo corpo de 4 (quatro) jurados da Comissão de Seleção, durante reuniões realizadas nos meses de julho e agosto de 2020. Cabe à Comissão de Seleção realizar a pré-seleção de 30 (vinte) projetos – 10 de cada categoria –, dentre todos os inscritos. Na segunda fase, as obras pré-selecionadas pela Comissão de Seleção serão conhecidas, analisadas e discutidas de forma coletiva pelo corpo de quatro jurados da Comissão de Premiação, durante reuniões realizadas no mês de agosto de 2020. Cabe à Comissão de Premiação realizar a seleção de 11 (onze) obras/projetos finalistas – 5 na categoria Artista, 5 na categoria Formador e 1 na categoria Camisa Educação. Na terceira fase, os responsáveis pelas dez (10) obras ou projetos finalistas serão convidados a realizar uma apresentação no 3º Seminário seLecT de Arte e Educação, que terá lugar na Sala Multiuso do Itaú Cultural, em São Paulo, em 14 e 15 de setembro de 2020. A Comissão de Premiação se reunirá após o primeiro dia de Seminário, para deliberar sobre as duas obras ou projetos vencedores nas categorias Artista e Formador do 3º Prêmio seLecT de Arte e Educação.

O anúncio das dez (10) obras ou projetos finalistas das categorias Artista e Formador será feito no site www.premio-select.com.br, em agosto de 2020. O anúncio do projeto vencedor da categoria Camisa Educação será feito na noite premiação, em 15 de setembro de 2020.

PRESIDENTE DO JÚRI: Giselle Beigueilman

Artista e professora da FAU-USP. Suas obras integram acervos de museus como ZKM (Alemanha), Jewish Museum Berlin e Pinacoteca de São Paulo. É membro do Laboratório para OUTROS Urbanismos (FAU-USP) e coordena o Grupo de Pesquisa Estéticas da Memória no Século 21. É autora de Memória da amnésia: políticas do esquecimento (2019), entre outros, e colunista da Revista Zum e da Rádio USP. Entre seus projetos recentes destacam-se: Odiolândia (2017) e Monumento Nenhum (2019).

LUANA FORTES

Jornalista, curadora e professora, bacharel em Artes Visuais pela Faap e formada em Comunicação Social: Jornalismo pela Cásper Líbero. Foi redatora-chefe da revista seLecT, produtora da 1ª e 2ª edição do Prêmio seLecT de Arte e Educação e integrante do Núcleo de Pesquisa e Curadoria do Instituto Tomie Ohtake. Atualmente, integra o Núcleo Interdisciplinar de Professores da Faap, na área de Artes e Engenharia, e produz a 3ª edição do Prêmio seLecT de Arte e Educação.

MOACIR DOS ANJOS

Curador e pesquisador, mestre em Economia pela Unicamp e doutor em Economia pela University College London. É pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco desde 1990 e professor colaborador no Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal do Ceará desde 2013. Foi diretor do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães entre 2001 e 2006 e curador da 29ª Bienal de São Paulo.

RENATA BITTENCOURT

Gestora cultural e pesquisadora, mestre e doutora em História pela Unicamp, com foco na representação do homem e da mulher negra na pintura do século 19. Foi diretora de Processos Museais no Instituto Brasileiro de Museus (2017-2018) e Secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (2016). De 2012 a 2016, foi responsável pela gestão da Unidade de Formação Cultural da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, onde se concentram programas como Guri, Fábricas de Cultura, Conservatório de Tatuí, SP Escola de Teatro, entre outros, e, de 2002 a 2012, foi gerente do Núcleo de Educação do Itaú Cultural. Atualmente, atua como diretora executiva do Instituto Inhotim.

PAULA ALZUGARAY

Curadora, crítica de arte, editora e jornalista especializada em artes visuais. Pós doutoranda em História, Crítica e Teoria da Arte na ECA USP; Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, e Mestre em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da USP. É diretora de redação da revista seLecT e autora do livro Regina Vater: Quatro Ecologias (Oi Futuro/Fase 3, 2013). Entre seus projetos curatoriais incluem-se as exposições A Invenção da Praia: Cassino (IED RJ, setembro 2017) e Circuitos Cruzados – Centre Pompidou Encontra o MAM (MAM SP, jan-mar 2013).

VALÉRIA TOLOI

Arquiteta e trabalha com projetos ligados ao campo das artes visuais e formação, com experiência em instituições nacionais como Museu de Arte Moderna de São Paulo, Centro Cultural de São Paulo e Santa Rosa Bureau. No Itaú Cultural, atua como gerente do Núcleo de Educação e Relacionamento desde 2012.

DIANE LIMA

Curadora independente e pesquisadora, mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, focada em experimentar práticas curatoriais multidisciplinares em perspectiva decolonial. Atualmente, integra a equipe curatorial da 3ª edição de Frestas – Trienal de Artes (2020) e desde 2018 assina a curadoria do Valongo Festival Internacional da Imagem. Entre seus principais projetos destaca-se a realização do programa de imersão em processos de criação AfroTranscendence (Red Bull Station/ Galpão VideoBrasil); a curadoria do programa Diálogos Ausentes, entre 2016 e 2017 (Itaú Cultural); e a participação em 2018 do Grupo de Críticos de Arte do CCSP.

HELOISA BUARQUE DE HOLLANDA

Escritora, ensaísta e pesquisadora, mestre e doutora em Literatura Brasileira pela UFRJ, com pós-doutorado em Sociologia da Cultura pela Columbia, em Nova York, Estados Unidos. É diretora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea da UFRJ e coordenadora do Laboratório de Tecnologias Sociais, que tem entre seus projetos a Universidade das Quebradas, uma proposta de troca de saberes entre pesquisadores acadêmicos e artistas, ativistas e produtores culturais das periferias.

ÚLTIMAS

“Sempre recebemos com entusiasmo a diversidade de lugares de onde vem as inscrições”

Luana Fortes relembra o 1º prêmio seLecT, que recebeu projetos de 21 Estados do Brasil

“A arte é necessária para nos acompanhar de maneira próxima, mais do que nunca”, Renata Bittencourt

  Diretora executiva do Inhotim aponta para a relevância da cultura, especialmente agora

“Arte e educação partilham algo essencial à emancipação”, Moacir dos Anjos

  A educação pela pedra (1965) de João Cabral de Melo Neto Uma educação pela pedra: por lições;…

“Arte é uma coisa imprescindível”, Heloisa Buarque de Hollanda

Escritora e pesquisadora fala sobre a relevância de valorizar a educação e como ela pode ser potencializada pela…